Leva voce por todos os caminhos
Portugues Português
Ingles Inglês
Encantes do Nordeste
Portugues   Ingles
Menu Menu
sobre o maranhao

Sobre o Maranhão
Compartilhe FacebookGoogleTwitter

O Maranhão é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está localizado no oeste da região Nordeste e tem como limites o Oceano Atlântico (N), o Piauí (L), Tocantins (S e SO) e o Pará (O). Um pouco maior que a Itália e um pouco menor que a Alemanha, o Estado ocupa uma área de 331.983,293 km², sendo o 2º maior Estado em extensão do Nordeste e o 8º do País.

É o 4º Estado mais rico (PIB) do Nordeste e a 16ª maior economia (PIB) do Brasil. Apesar disso o Maranhão é um dos estados mais pobres do Brasil, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) igual a 0,683, comparável ao do Brasil em 1980. A população de grande parte do estado ainda sofre com problemas de saneamento básico, analfabetismo e desnutrição infantil.

A agricultura e a pecuária são atividades importantes na economia do Maranhão, além da pesca, que lhe dá a liderança na produção de pescado artesanal do país.

Na capital, São Luis, patrimônio cultural da humanidade, encontramos a maior parte dos valores históricos do Estado preservado, em museus. Com mais de 3500 imóveis dos séculos XVIII e XIX, é referência no Brasil de aristocracia portuguesa, que ainda podemos ver instalada nas fachadas das casas do Centro Histórico. É rico em poetas e escritores.

O Maranhão é um dos estados mais miscigenados do país. Brancos colonizadores, negros escravos e índios nativos forjaram uma população predominantemente parda (68% da população) conforme dados do IBGE.

Os grupos indígenas predominantes na formação da população maranhenses são os Timbiras, Kanelas, Krikatis, Gaviões, Kokuiregatejês, Krejês, Guajaras, Tembés, Os Urubu-Kaappor, Awá-Guajás e Guaranis. Os afro-descendentes que são a maioria da população são da Costa da Mina, Guiné, Congo, Cabinda e Angola. A população branca é praticamente exclusiva de Portugal, da região dos Açores e Trás-os-Montes, com algum contingente de Sírios e Libaneses.

Esse amálgama está na fisionomia desse povo tão simpático e hospitaleiro. Essa fisionomia étnica é que dá singularidade a essa gente mestiça maranhense.

A mistura de raças evidentemente influenciou toda a cultura maranhense. Da culinária, com o saboroso arroz de cuxá, passando pela religião com o Tambor de Mina e Terecô, até as festas populares como Bumba-meu-Boi, Tambor de Crioula, Cacuriá e mais recentemente o Reggae.

Barrerinhas

Passeios

Pacotes